sexta-feira, 5 de maio de 2017

Tudo o que Devemos Saber sobre a Fruta

Artigo adaptado de: O que deve saber sobre: Fruta - Diário de uma Dietista

Com a chegada da primavera existe uma maior diversidade de alimentos, principalmente, de produtos horto frutícolas. O consumo deste vasto grupo de alimentos é importante tendo em conta o seu conteúdo em vitaminas e minerais, antioxidantes, polifenóis, fibras, água e baixo valor calórico. 
Contudo,  é fundamental distinguir os vegetais das frutas! Hoje venho falar na análise dos “prós e contras” do consumo de fruta:

Em termos nutricionais as frutas frescas são ricas em:

  • Água (70-95%)
  • Açúcares simples (5-25%)
  • Fibras (1-3%)
  • Vitaminas A, C e E, carotenos, cálcio, potássio e magnésio. 


São, também, importantes sendo uma fonte de energia fornecendo de 100 a 200 kcal por porção. Assim a nutricionista recomenda no blogue Diario de uma Dietista o consumo de 1 a 2 porções de fruta diárias, dependendo do género (homem, mulher), da idade e do nível de actividade física.



Existem diversas formas de consumir fruta: seja fresca, em sumo, em batidos, na salada, confeccionada no prato, na sobremesa, seca, desidratada ou em conserva, em geleia, doce ou compota, entre outros exemplos. No entanto, nem todos estes têm as vantagens nutricionais da fruta fresca. 

Ora vamos analisar:
  1. Os sumos de fruta, mesmo 100%, abdicam da fibra e dos minerais que se encontram junto a esta, aproveitando o sumo que não é mais que água, açúcar e alguns micronutrientes;
  2. Já os batidos que podem ser feitos com a fruta inteira têm a desvantagem de que a exposição à luz e o processo mecânico de tritura destroem grande parte das vitaminas;
  3.  Quando confeccionada a fruta perde também as sua propriedades nutricionais, pois o calor elimina os antioxidantes como a vitamina C;
  4.  Por sua vez, a fruta associada a açúcar (sobremesa, geleias, doces, em conserva) não confere vantagem para a saúde pelo seu elevado teor calórico; 
  5.  Destaca-se que ao ser sujeita a processos mecânicos (ex. secagem, desidratação, liofilização) a fruta perde grande quantidade de água e com esta são arrastadas vitaminas e sais minerais; 
  6.  Por último, é importante saber que quanto mais triturada, passada, cozinhada ou dissolvida estiver a fruta maior é a destruição dos micronutrientes e maior é a capacidade de absorção dos açúcares pelo organismo. Este facto deve-se à disponibilidade dos açúcares simples (ex. glicose, sacarose, frutose), que não necessitam de digestão, limitando-se a serem absorvidos ao longo do tubo digestivo; em termos práticos, nestas formas, a fruta induz menor saciedade imediata e mais rápida sensação de fome.

Muitas duvidas me surgiram na altura que iniciei a minha reeducação alimentar, uma delas foi entender se devia ou não consumir todas as frutas, e se elas seriam todas iguais?

A resposta é NÃO. Existem diferenças substanciais entre estes alimentos: 
azeitona e o abacate destacam-se pelo seu elevado teor de gordura; 
O Melão, Meloa e Melancia têm um baixo teor em açúcar mas extremamente absorvível por estes frutos serem abundantes em água (mais de 90%);
Os frutos vermelhos, bagas e uvas (ex. framboesa, cereja, ginja, morango, amora, groselha, mirtilo, romã) são ricos em antioxidantes (ex. vitamina C) e flavonóides (antocianinas); 
As frutas tropicais (ex. kiwi, papaia, mamão, manga) têm um elevado teor de fibra, vitamina C e carotenos; 
A maçã, banana, pêra, laranja, ameixa e pêssego são fontes de fibras solúveis e prebioticos como a inulina e os frutoligossacaridos que contribuem para um adequado trânsito intestinal e equilibram a flora bacteriana; 
O ananás e abacaxi contêm bromelaína, um composto que aumenta a diurese, melhorando a retenção de líquidos, a sensação de pernas cansadas e a má circulação; 
A banana, uva, figo, anona e dióspiro são ricas em açúcares simples e em calorias.


Tal como eu, vocês já se perguntaram o porque de ser dito que não devemos comer a fruta sozinha certo?
Ora então tal como a Drª diz  que devemos comer sempre a fruta sim! mas sempre com outro alimento e de preferência num lanche da manhã ou da tarde.
 A fruta tem propriedades digestivas, por isso deve evitar fazê-la simples. Em vez disso, conjugue-a com alimentos ricos em fibra, óleo vegetal ou proteína para atrasar a sua digestão e absorção.
Por outro lado deve evitar ingerir vários tipos de fruta ao mesmo tempo, ou conjugar fruta com alimentos que contenham açúcar e outros hidratos de carbono mesmo que complexos. Isso significa que nos minutos seguintes o seu corpo obterá demasiado açúcar (combustível) estimulando a formação de gordura.
Tabela de exemplo de quantidade a consumir recomendada de fruta:
frutas
Se quiserem saber  mais sobre as propriedade nutricionais das frutas consultem o sítio do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (http://www.insa.pt) através da aplicação “alimentos on-line”.

Deixo abaixo alguns livros de nutricionistas que acompanho e que confio no trabalho das mesmas, vejam no seguinte link alguns exemplos.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Bolo de Aveia, Banana e Maçã com Nozes sem açúcar




Dia 7 foi o dia especial da Saúde, não tive oportunidade de aqui colocar a minha contribuição neste dia, acho que todos os dias são importantes, para serem lembrados na importância de ter uma alimentação saudável e equilibrada.

Uma alimentação equilibrada é cada vez mais mais importante para contribuir para uma melhor saúde.

Por vezes não precisamos de muito para contribuirmos, basta fazer-mos pequenas alterações na nossa alimentação diária, e estas pequenas alterações são suficientes para conseguirmos melhorar pouco a pouco a nossa saúde.

Vi esta receita algumas semanas fiquei apaixonada assim que vi no fantástico blogue que adoro e sigo desde sempre Coco e Baunilha.

Como eu fico contente ao fazer estas receitas, são daquelas receitas que nos enche  os olhos adoça a boca e toca nos no coração.....

Uma receita que nos deixe deliciados em cada dentada dada por cada fatia, uma receita que podemos comer sem aquele sentimento de culpa, é uma opção ótima para comer a um lanche se soubermos dividir bem as porções.


Fiz algumas alterações pequenas uma delas foi trocar os mirtilos por maçã com mirtilos deve ficar muito bom também mas achei que banana, maça e canela seria a combinação perfeita.... E foi mesmo!

Ingredientes (Para 20 fatias)
Receita adaptada aqui
300g de banana
230g flocos de aveia (inteiros)
85g de nozes grosseiramente triturada
(cerca de 3 a 4 médias)
1 c. (chá) de sumo de limão
400ml de leite magro s/Lactose ou Aveia ou outro (usei s/lactose magro)
60ml de agave (usei da Iswari)*

*(pode usar também Xarope de acer/Mel)
2 ovos
Vagem de baunilha (opcional)
40g de óleo de coco derretido 
1 Maça

1 c. (chá) de fermento em pó
1 c. (sobremesa) de canela (margão)
1 pitada de sal
açúcar de coco q.b

Confeção Tradicional
  1. Pré-aquecer o forno a 180ºC.
  2. Untar uma forma de 20x20cm com manteiga.
  3. Numa taça misturar a aveia com as nozes, o fermento em pó, canela e o sal.
  4. No processador de alimentos, processar as bananas com o sumo de limão. 
  5. Depois junte o leite, agave, ovos, e a vagem de baunilha e processar até ficar homogéneo. Por fim juntar o óleo de coco derretido e voltar a mexer.
  6. Juntar os ingredientes líquidos com os secos e misturar tudo muito bem. 
  7. Colocar a mistura na forma e espalhar a maçã ás meias luas.
  8. Decorar com uma banana aberta ao meio polvilhando com um pouco de açúcar de coco por cima da banana.
  9. Levar ao forno cerca de 30 minutos ou até ficar dourado e firme.


Confeção Bimby

  1. Pré-aquecer o forno a 180ºC.
  2. Untar uma forma de 20x20cm com manteiga.
  3. Numa taça misturar a aveia com as nozes, o fermento em pó, a canela e o sal.
  4. No copo da bimby colocar a banana com o sumo de limão e bater 7 seg/vel 4.
  5. Juntar o leite, o agave, os ovos, e a vagem de baunilha e bater mais 10 seg/vel.
  6. Por fim juntar o óleo de coco derretido e misturar 7 seg/vel 4.
  7. Juntar os ingredientes líquidos com os secos e misturar tudo muito bem. 
  8. Colocar a mistura na forma e espalhar a maçã ás meias luas.
  9. Decorar com uma banana aberta ao meio polvilhando com um pouco de açúcar de coco por cima da banana.
  10. Levar ao forno cerca de 30 minutos ou até ficar dourado e firme.


domingo, 26 de março de 2017

Iogurte Magro e Gelatina da Mimosa


Tantos iogurtes que existem no mercado muitos que dizem ter 0% de açucares adicionados e sem gordura, muitos são uma mentira, assim que olhamos para a lista de ingredientes e diz açúcar!...

Mimosa  é sem duvida a marca que mais adoro, é uma marca de confiança, e por essa mesma razão tenho muito gosto em partilhar esta mesma marca aqui.

Hoje apresento aqui os dois novos sabores de Iogurte e gelatina com dupla camada - iogurte em baixo e gelatina em cima -, sem gordura e corantes, e 0% de açucares adicionados, apresenta dois novos sabores deliciosos, uma dupla irresistível para refrescar e celebrar a chegada da nossa Primavera: Morango e Lima, Limão e Tangerina.

Os Mimosa Iogurtes Magro e Gelatina constituem a pausa perfeita do dia, fresca e leve para os snacks diários, contendo apenas 17 Kcal.

Estes dois novos sabores vêm reforçar a oferta dos Mimosa Iogurte Magro e Gelatina, com os tão conhecidos sabores de Framboesa e Maracujá, uma oferta mais diversificada de sabores que permite opções diferenciadas para os vários dias da semana, quer seja para iniciar a manhã de forma muito saborosa e irresistível, para uma pausa durante o dia de trabalho ou até mesmo como uma sobremesa, para finalizar um almoço ligeiro de forma muito doce.

Eu já conheço todos os sabores e confesso que o de morango e maracujá são os meus favoritos adoro, adoro!

Experimentem vão adorar!




terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Pudim de Gelatina com Chia




Lembro me quando comecei a minha reeducação alimentar há 7 anos atrás que a gelatina era a minha sobremesa/ snack de urgência favorita.
Tinha por hábito usa-la, quando me davam aqueles ataques de fome...

Na altura estes ataques de fome, também eram causados pela falta de informação e acompanhamento que tinha. Depois após algum tempo de muita dedicação, e de muita pesquisa entendi que aquela fome se derivava da má alimentação que tinha, pois andava a comer muito pouco...

Erros que cometemos sempre principalmente quando iniciamos uma reeducação alimentar sozinhas, felizmente é passado :)

Bem o problema foi que mesmo em alimentado bem depois, sempre mantive a gelatina na minha alimentação, pois adorava, ao comer sentia me saciada, e satisfeita.

Hoje após 7 anos de tanta gelatina que comi, (risos), já não consigo comer a mesma com tanta satisfação, fui enjoando é normal.

Então tento arranjar receitas saudáveis com a mesma mas "diferentes", de forma a continuar a incluir na minha alimentação. 

Decidi experimentar com chia, já tenho por hábito fazer pudim de chia com leite vegetal, desta vez pensei, porque não fazer com gelatina?

Confesso que fiquei com receio de arriscar ao fazer este pudim, mas depois do resultado, acho que não poderia ter ficado melhor! Adorei!

Uma sobremesa, lanche, snack.... o que quiserem que seja, é delicioso!





Ingredientes (Para 6 Taças)

2 saquetas de gelatina Pêssego (condi)
1 Litro de água
1 a 2 colheres de sobremesa de chia (Iswari)

Confecção Tradicional

  1. Coloque a chia em cada taça
  2. Ferva 500ml  de água.
  3. Verta o conteúdo das 2 saquetas de gelatina Light Condi num recipiente e junte a água a ferver.
  4. Mexa  muito bem até dissolver totalmente.
  5. Junte 500ml de água fria e volte a mexer.
  6. Coloque o preparado da gelatina nas taças com a chia, e envolva tudo muito bem com uma colher.
  7. Leve ao frio por 1 hora.
  8. Tire do frio e, com uma colher envolva envolva tudo de forma a que chia não fique agarrada ao fundo da taça.
  9. Reserve novamente no frio, até adquirir a consistência desejada



Confecção Bimby

  1. Coloque a chia em cada taça
  2. Colocar meio litro de água no copo e programe 10min./Varoma/vel. 1
  3. Junte os 2 sacos de gelatina e misture 15seg./vel. 4
  4. Junte meio litro de água fria e misture 15seg./vel. 4
  5. Coloque o preparado da gelatina nas taças com a chia, e envolva tudo muito bem com uma colher.
  6. Leve ao frio por 1 hora.
  7. Tire do frio e, com uma colher envolva envolva tudo de forma a que chia não fique agarrada ao fundo da taça.
  8. Reserve novamente no frio, até adquirir a consistência desejada


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Pudim de Gelatina sem Lactose





Acho que a maior parte das receitas, que fazemos, têm uma história, uma recordação...

Pois é, esta receita que apresento hoje é uma receita da minha querida Mãe, ela sempre fez este Pudim lá em casa, é delicioso!

Sendo ela diabética e teimosa :), tinha lhe prometido, que um dia, iria pegar nesta receita, alterando-a por ingredientes mais saudáveis e que ela iria preferir esta versão.!

Pois bem, este fim de semana passado a duas, colocamos mãos à obra e fizemos esta receita, mencionando ela por diversas vezes que o pudim necessitava de levar uma caneca de açúcar, sim uma caneca que deve rondar as 250g!

Um dia muito bem passado na cozinha, com risos e gargalhadas, açúcar, para lá açúcar, para cá!

Ao escrever e imaginar este dia, um grande sorriso sai do meu rosto, é tão bom ter momentos assim com quem mais amamos, tão bom partilhar estas ideias diferentes de forma a conseguir, pouco a pouco, que a alimentação dela mude, acho que irei conseguir um dia.

Nesta receita, decidi usar Xilintol, que é um adoçante natural reduzido a partir de plantas, frutas e legumes,  tem cerca de 40% menos calorias do que o açúcar normal. A sua doçura, intensidade e textura é, no entanto , muito semelhante ao  açúcar.

Usei este adoçante natural porque é adequado para diabéticos e por isso era o ideal para a minha mãe.





Ingredientes
5 Ovos
1 Litro de Leite (usei magro S/lactose)*
2 Pacotes de gelatina Zero 0% Papaia (Condi)
170g de Xilintol (Iswari)**
sal qb.

* Podem optar por outro como leite de arroz, aveia ou amêndoa

** Podem trocar o xilintol por açúcar de coco ou mascavado

Confecção Tradicional

  1. Bater as claras em castelo e reservar dentro do frio.
  2. Bater muito bem com uma vara de arames as gemas com o leite e o xilintol. Leve ao lume.
  3. Ao lume vá sempre mexendo para não agarrar, quando começar a ferver, conte 3 mint e apague o lume. 
  4. De seguida junte os dois pacotes de gelatina e continue a mexer sempre com a vara de arames.
  5. Junte logo de seguida as claras em castelo e continue a mexer.
  6. Numa forma de pudim, coloque um pouco de caramelo liquido, e junte o preparado.
  7. Leva ao frio durante  pelo menos umas 14 horas.

Confecção Bimby
    1. Junte as claras no copo com a borboleta montada, uma pitada de sal e programe 5 Min/Vel 3,5 sem o copo de medida. Verifique se o copo está completamente seco, se estiver ligeiramente húmido é o suficiente para as claras não ficarem como desejado. 
    2. Reserve as claras dentro do frio.
    3. Colocar no copo limpo o, leite, ovos e açúcar, e programe 15 Min/ Temp 100º/ Vel 3. 
    4. Quando faltar cerca de 5 minutos para terminar, retire a temperatura dos 100º e  acrescente pelo bucal os dois pacotes de gelatina, e logo de seguida, as claras batidas em castelo.
    5. Numa forma de pudim, coloque um pouco de caramelo liquido, e junte o preparado.
    6. Leva ao frio durante  pelo menos umas 14 horas.


    segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

    Bolo de Chocolate com Chantilly e Morangos (S/Glúten|S/Lactose)






    O dia de são Valentim, está aproximar-se, e  este ano, finalmente, consegui trazer a tempo esta sugestão deliciosa e muito adorada cá por casa.

    Chocolate e morangos, uma combinação perfeita.

    Cada dentada, neste bolo, parece pouco de tão bom que é! A textura e sabor, faz -nos lembrar o tão adorado salame :)


    Neste dia e todos os dias do ano... amem intensamente e sejam felizes sempre! A vida é muito curta para vivermos sobre medos e  passados,  enquanto vivemos  passados, o futuro passa por nós a correr e nem damos conta..... :)


    O Amor não acontece, Decide-se!


    Para nós (V&R) o amor é algo que vivemos intensamente, construímos de forma consciente, com vários detalhes, o amor autêntico e raro, nós consideramos o nosso amor dos amores no qual arriscamos tudo, o que se dispõem amar mesmo quando sabemos que ninguém irá perceber porquê e para quê....

    O amor não supõe reciprocidade. Amar é dar-se por completo e aceitar tudo... não se contabilizam ganhos nem perdas, porque o maior ganho é esse mesmo: perder-se. Entregar o corpo e o espírito, o passado e o futuro, a razão e o coração... não é ser metade de qualquer coisa, é dar-se inteiro em troca de nada.
    Quem ama nunca se funde nem confunde com o amado. Os egoísmos procuram modificar o outro para o fazer à sua imagem e semelhança. O amor aceita e promove o ser do outro, enquanto verdade livre e autónoma, com o seu significado, rumo e valor próprios.
    O amor envolve alegrias puras e tristezas fundas, sorrisos sinceros e dores profundas. Amar não é ser feliz. Mas será muito mais importante amar do que ser feliz, porque só é feliz quem ama.

    Amar é criar. Do nada faz tudo. A sua essência escapa por completo à compreensão humana. A sua lógica é outra... O amor é divino. 

    É preciso muita coragem e uma nobreza suprema para sentir, pensar e dizer a cada dia e a cada noite: sim, quero! sim, aceito! sim, amo! 



    V&R| Eu e tu somos um só! ❤

    Amo te hoje e sempre!  :)

    Texto Inspirado no escritor: José Luís Nunes Martins




    Ingredientes
    200 g (1 tablete) de chocolate preto ( usei 70% cacau)
    150 g de amêndoas ou 2 chávenas de farinha amêndoa
    5 ovos
    100 g de óleo de coco (Usei do Lidl)
    150 g de açúcar de coco (Iswari)

    1 colher de sopa de cacau cru em pó (Iswari)
    1 pitada de sal
    1 colher de chá de fermento em pó
    1 pacote(200g) Natas sem lactose (usei da marca pingo doce)
    Morangos frescos
    Corações de decoração (Vahiné)

    .
    Confecção Tradicional
    1. Pré-aquecer o forno a 180º C.
    2. Num processador, pulverizar a tablete de chocolate até ficar em pó. Reserve.
    3. Pulverizar as amêndoas até ficar farinha. Reserve juntamente com o chocolate.
    4. Bater os ovos, o óleo de coco, o açúcar de coco, o sal e o cacau até ficar com uma consistência homogénea.
    5. Juntar o fermento, a amêndoa e o chocolate e volte a bater.
    6. Coloque a massa numa forma de abrir, com o fundo forrado com papel vegetal e os lados untados com azeite e cacau em pó.
    7. Leve ao forno cerca de 25 a 30 minutos ou até espetar um palito e sair húmido (depende do forno).
    8. Bater as natas com a batedeira até ficar chantilly, e quando ficar em chantilly junte uma colher café de açúcar de coco e volte a bater.
    9. Deixe o bolo esfriar e desenforme  decorando com chantilly e morangos frescos.
    Confecção Bimby
    1. Pré-aquecer o forno a 180º C.
    2. O copo da bimby tem de estar bem limpo e seco.
    3. No copo da bimby, coloque o chocolate (tablete) e programe 1 mint/ Vel 5-7-10 (gradualmente) até ficar em pó. Reserve.
    4. Sem lavar o copo da bimby, coloque a amêndoa e programe 1mint/ Vel 5-7-10 (gradualmente).te até ficar em farinha. Reserve juntamente ao chocolate.
    5. No copo colocar os os ovos, o óleo de coco, o açúcar de coco, o sal e o cacau e programar 1 mint/ Vel 4.
    6. Juntar o fermento, e a farinha de amêndoa e o chocolate e volte a bater apenas 16 Seg/ Vel 6
    7. Forre uma forma com papel vegetal e unte com azeite e cacau em pó.
    8. Leve ao forno cerca de 25 a 30 minutos ou até espetar a massa não agarrar no palito.
    9. Sendo que as natas sem lactose têm uma percentagem de 30%MG, devemos bater com a batedeira. Quando ficar em chantilly,  junte uma colher café de açúcar de coco volte a bater.
    10. Deixe o bolo esfriar e desenforme, decorando com  chantilly e morangos frescos.

    Forma Pyrex


    terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

    Pudim de Frutos Vermelhos com Leite de Coco





    O ano 2016 passou a correr, acho que quando alguma coisa boa ou má surge na nossa vida, parece que o tempo passa a correr, não sei explicar, talvez porque passamos demasiado tempo a pensar no que nos preocupa.
    Acontecimentos maus acontecem e por vezes reagimos da pior maneira.

    Após 7 anos de reeducação alimentar pela primeira vez tive uma recaída, pois é tive uma recaída acontece a todos....

    Engordei 10 kilos não foram os 50 não!!!!! mas foram 10 quilos, e que para mim são muitos já.

    O que importa é não perder a esperança e não parar a olhar para o tempo a passar, mas sim reagir, e voltar a rotina que nos faz sentir bem.


    O que importa é que o ano 2016 apesar de não ter sido o melhor ano da minha vida tenho fé que o ano 2017 será um excelente ano.

    Voltei para o ginásio sim o desporto é o nosso melhor aliado à nossa saúde e sem dúvida o nosso melhor calmante.

    Quero este ano preparar mais receitas e poder aqui apresenta-las, são tantas delicias que quero partilhar com vocês que nem sei por onde começar.....

    E apesar de o tempo estar frio e chuvoso, decidi apresentar uma receita que faço muito cá em casa, tenho por hábito fazer para comer ao lanche, mas desta vez fiz de forma a poderem servir como sobremesa e porque não no dia dos namorados que está mesmo a chegar?

    Uma sobremesa muito boa, colorida e deliciosa que podem levar e surpreender naqueles jantares de amigos que só existe comidinha má não é? :)


    Nunca se esqueçam que....


    "Somos o que fazemos, mas somos principalmente, o que fazemos para mudar aquilo que somos"





    Ingredientes
    500ml de leite de coco (usei Jerónimo Martins Light)
    500ml de água quente
    2 saquetas de gelatina frutos vermelhos (Condi)
    Frutos vermelhos (usei congelados)
    1 colher sopa de mel

    Confecção Tradicional
    1. Ferver a água e juntar à gelatina em pó bater muito bem com uma vara de arames;
    2. Juntar o leite de coco e voltar a bater muito bem com a vara de arames;
    3. Passar por água fria uma forma e colocar o preparado na forma e levar ao frio até solidificar.
    4. Depois de solidificar prepare numa frigideira uma calda de frutos vermelhos, coloque os frutos vermelhos a gosto (+ ou - 150g) o mel e  leve a lume brando até ficar com a consistência desejada.
    5. Deixe a calda arrefecer e coloque por cima do pudim, levando novamente ao frigorífico.
    Confecção Bimby
    1. Ferver a água no copo e programar 10min / Varoma / Vel 1;
    2. Juntar a gelatina e misturar 15 Seg/ Vel 4;
    3. Juntar o leite de coco e misturar 15 Seg/ Vel 4;
    4. Passar por água fria uma forma e colocar o preparado na forma e levar ao frio até solidificar.
    5. Depois de solidificar prepare numa frigideira uma calda de frutos vermelhos, coloque os frutos vermelhos a gosto (+ ou - 150g) o mel e  leve a lume brando até ficar com a consistência desejada.
    6. Deixe a calda arrefecer e coloque por cima do pudim, levando novamente ao frigorífico.

    Sugestão
    Esta receita eu  tenho por hábito comer por vezes no meu lanche da tarde, a única diferença é que não coloco a calda e junto antes sementes de chia ao preparado e levo ao frio :)